2.6.17

em cartaz - MULHER MARAVILHA


Se você quer que algo seja dito, peça para um homem. Se quer que algo seja feito, peça para uma mulher. Eis o melhor filme da DC desde a trilogia do Batman. Respeitando as HQs, incríveis sequências de ação, diálogos caprichados, não é infantil demais para os adultos e nem violento demais para crianças. Esse filme foi prometido várias vezes desde os anos 1980 e a espera valeu a pena. E em novembro tem mais MULHER MARAVILHA.



Pela honra de Greyskull


A história não mudou muito. Feita de barro, única criança na ilha das amazonas, filha da rainha Hipólita. Diana encontra Steve Trevor, cujo avião caiu nas águas ao redor da ilha, e ele lhe fala sobre a grande guerra (nas HQs costuma ser a Segunda e não a Primeira Guerra Mundial). Diana deixa a ilha e segue Trevor até o ''mundo dos homens''. Ela acredita que a guerra está sendo provocada pelo deus Ares. Se Ares for derrotado, os homens vão ''voltar ao normal'' e a guerra terminará. Quer dizer, ela vai acabar se decepcionando bastante com os homens, será que eles não são maus por natureza? Vai ser um tremendo choque cultural e ela ainda precisa aprender a usar seus recém descobertos super poderes (o filme poderia ter dado algumas explicações adicionais). Diana experimenta o famoso sorvete e Chris Pine é visto peladão. Algumas tomadas parecem HQs em movimento, foi um espetáculo.













FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: wonder woman
ANO: 2017
PAÍSES: eua, china, hong kong
DURAÇÃO: 2h 21min
DIRETORA: Patty Jenkins (monster)
ELENCO: Gal Gadot, Chris Pine, Connie Nielsen, Robin Wright, Danny Huston, David Thewlis e Elena Anaya
ESTREIA BR: 1º de junho
VEJA TAMBÉM: Capitão América o primeiro vingador


NA POLTRONA

10 min - origem
30 min - primeiro contato
1 hora - o mundo dos homens
 

2 comentários:

Jota Farr disse...

Estou feliz demais com o filme, demorou mas valeu à pena esperar, mesmo!

miguel camilo disse...

Super heroína? Não, obrigado!